Desde o início do ano, quando vieram à tona as denúncias envolvendo o assessor do ministro-chefe da casa civil José Dirceu, Valdomiro Diniz, o governo lula vive uma fase de turbulência. Mas parece que a tempestade vai demorar a passar. Novas denúncias envolvendo o ministério da saúde, tornam ainda mais longo o calvário do governo federal.O ano de 2004 já era marcado para ser turbulento com as eleições municipais. Mas as ações do governo tornaram-no ainda pior. A tentar, a todo custo, abafar o escândalo Valdomiro Diniz, o governo em vez de resolver a questão tornou a ainda mais obscura e acabou por denegrir a sua imagem perante o congresso e a opinião pública e resolveu fechar os bingos piorando ainda mais a situação. As reformas do ministério, de fato, comprovam um certo amadorismo por parte do presidente, pois este demorou demais para tomar as decisões necessárias para resolver as questões ministeriais. A decisão do aumento do salário mínimo provocou mal-estar generalizado: sindicalistas, congresso, aposentados, opinião pública se voltaram contra o governo por conta de um aumento muito pequeno do salário mínimo. Mas levamos em consideração que a previdência social do país continua quebrada, com o agravante da revisão das aposentadorias.A reportagem do The New York Times sobre o suposto problema do presidente com a bebida não poderia ter um desfecho mais lamentável. Tendo uma atitude ditatorial, o presidente decidiu expulsar o correspondente responsável pela reportagem do país. Esta atitude foi no mínimo irresponsável, pois simplesmente fez com que a opinião pública internacional se voltasse contra ele, passando de vítima a vilão.E ainda antes da metade do ano, mais um escândalo: a fraude nas concorrências do ministério da saúde. De fato, nota-se uma mudança de postura do governo em relação ao caso. Em vez de tentar abafar o caso como da última vez, resolveu procurar apurar e apontar os culpados para tentar limpar o nome do governo. Talvez aprendendo com seus erros, é que o governo possa voltar aos trilhos.

Autor: Kazzttor

André Arruda dos Santos Silva, ou Kazzttor, é paulistano. Oriundo de família humilde, mas trabalhadora, viveu seus primeiros anos de sua infância no bairro do Ipiranga, cidade de São Paulo, e em seguida, mudou-se com sua família para Diadema, município vizinho, onde vive até hoje. Ativista, blogueiro, professor de informática, amante de tecnologia, esportes e artes, André procura em suas manifestações intelectuais escritas em seus blogs ou nas organizações as quais faz parte, mostrar um jeito mais humano, irreverente e diferente de ver e entender o mundo. Atualmente é universitário, bancário, participante de atividades sindicais, políticas e ideológicas, sempre tendo como objetivo buscar nos princípios éticos e de respeito mútuo a chave de uma sociedade mais harmônica e humanamente sustentável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s