Sem Titulo 1/1/2006-12:32

2005 foi um ano em que o equilíbrio permaneceu, ao meu modo de ver. Talvez você ache estranho o que estou escrevendo, mas a realidade é que o mundo esteve tão desequilibrado nos últimos anos que a mãe natureza e a senhora razão trataram de agir, de forma dantesca, para que o equilíbrio fosse retomado. Basta ver as avalanches de furacões que sacudiram a costa do caribe, sendo que o Katrina foi o mais devastador, varrendo a alegria de Nova Orleans com sua fúria. Sem contar que, mal o ano de 2005 ter começado e vimos a dor e o desespero provocado pelas Tsunamis na costa da Indonésia, com mais de 300 mil mortos e milhões de desabrigados. A mãe natureza resolveu dar o alerta em divesas partes do mundo: incêndios monstruosos nas matas européias, seca na bacia amazônica e na região sul do Brasil, enchentes no Rio de Janeiro e São Paulo, ondas de calor e frio recordes em diversas partes do mundo e em períodos diversos. Tudo isso é um aviso para a humanidade cuidar melhor do nosso planeta.Não foi apenas a mãe natureza que buscou o equilíbrio no ano de 2005. A senhora razão tão bém deu o tom no ano que passou e desmascarou muita gente. A começar por George W. Bush, que como era de se esperar, descobriu-se o óbvio: não havia armas de destruição em massa no Iraque, pretexto pelo qual Bush argumentava pela invasão. E no Brasil, caiu a máscara da cúpula do PT, que se aproveitou ca confiânça que o povo brasileiro depositava no partido para armar um esquema monstruoso de corrupção. Até o futebol, a grande paixão dos brasileiros não escapou de escândalos. Apostadores e alguns ábitros armaram um conchavo para manipular resultados de jogos de futebol e assim ganhar dinehiro fácil. Tudo isso descoberto este ano em escândalos memoráveis, que envergonham o ‘Brasil, mas o ajudam a passá-lo a limpo.Nestes momentos eu fico lembrando dos momentos pessoais que vivi em 2005: muito trabalho e equilíbrio. Pois também senti que minha natureza estava desequilibrada. E assim eu consegui o equilíbrio que precisava. E agora é que percebi o quanto fui feliz no ano anterior, 2004: amigos que fiz, coisas que realizei. Momentos alegres e triste que compartilhei com muitas pessoas os quais cruzaram meu caminho. Quanta Saudade!

Autor: Kazzttor

André Arruda dos Santos Silva, ou Kazzttor, é paulistano. Oriundo de família humilde, mas trabalhadora, viveu seus primeiros anos de sua infância no bairro do Ipiranga, cidade de São Paulo, e em seguida, mudou-se com sua família para Diadema, município vizinho, onde vive até hoje. Ativista, blogueiro, professor de informática, amante de tecnologia, esportes e artes, André procura em suas manifestações intelectuais escritas em seus blogs ou nas organizações as quais faz parte, mostrar um jeito mais humano, irreverente e diferente de ver e entender o mundo. Atualmente é universitário, bancário, participante de atividades sindicais, políticas e ideológicas, sempre tendo como objetivo buscar nos princípios éticos e de respeito mútuo a chave de uma sociedade mais harmônica e humanamente sustentável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s