Redenção

Redenção. Essa é a palavra que resume bem as decisões estaduais. Comecemos pela redenção palmeirense em São Paulo. Com uma apresentação de gala e uma goleada histórica por 5 a 0 frente a Ponte Preta, o time comandado por Wanderley Luxemburgo vence o Campeonato Paulista após 12 anos de jejum. No Rio Grande do Sul, deu Inter. Com um massacre de impor respeito frente ao Juventude (8 a 1, fora o baile), que até então era freguês no ano com três derrotas em três jogos, todos pelo gauchão 08. Junto com o time colorado, vieram a consagração de Abel Braga e o retorno redentor de Nilmar. Com uma atuação destacada e um gol, Nilmar volta a brilhar, após contusões e polêmicas, como sua saída tumultuada do Corinthians e suas reclamações para a imprensa por se considerar preterido no time de Abel, amargando a reserva. Torço para que ele responda com bom futebol e que consiga seu espaço, de vez, na equipe titular. Também tiveram seu momento de redenção no Flamengo em sua conquista do estadual do Rio dois nomes: Obina e Diego Tardelli. Juntos, massacraram o Botafogo nas duas finais do carioca. Obina era tido como péssimo atacante. Diego, como bad boy. Hoje são heróis da massa rubro-negra. E o que dizer da vitória do Itumbiara sobre o Goiás na final do goiano? Houve uma redenção às avessas. Uma queda galopante, do tamanho da língua do dirigente que declarou que o clube comeria uvas roxas, em alusão ao novo uniforme do Corinthians, cujo time eliminou os goianos da Copa do Brasil, dias antes. Os estaduais deste ano serviram para aquecer as expectativas de uma safra de jogos emocionantes e memoráveis nos gramados brasileiros.

Autor: Kazzttor

André Arruda dos Santos Silva, ou Kazzttor, é paulistano. Oriundo de família humilde, mas trabalhadora, viveu seus primeiros anos de sua infância no bairro do Ipiranga, cidade de São Paulo, e em seguida, mudou-se com sua família para Diadema, município vizinho, onde vive até hoje. Ativista, blogueiro, professor de informática, amante de tecnologia, esportes e artes, André procura em suas manifestações intelectuais escritas em seus blogs ou nas organizações as quais faz parte, mostrar um jeito mais humano, irreverente e diferente de ver e entender o mundo. Atualmente é universitário, bancário, participante de atividades sindicais, políticas e ideológicas, sempre tendo como objetivo buscar nos princípios éticos e de respeito mútuo a chave de uma sociedade mais harmônica e humanamente sustentável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s