Brasil: Um País Vítma De Seu Passado

Estamos em 2010. Com 510 anos de história, o Brasil vive hoje um período de crise institucional e social. Não existe uma identidade nacional neste país. Temos uma mesma língua, mas não temos um sentimento de orgulho, nem mesmo um desejo de reverter um quadro perverso e expúrio ao qual estamos subjugados. Mas nossa história ajuda a explicar nossa situação atual.

A história retratada de nosso país é transmitida, registrada e ensinada nas escolas de forma deturpada. Pois o ponto de vista da história é sempre o da classe dominante na época. Assim atos heroicos vindos de classes dominadas sempre são retratados de forma incompleta ou caricata. Isto faz com que tenhamos a aberração histórica de sermos um país sem heróis e sem memória. Sem uma herança histórico-cultural forte, estamos fadados a não ter parâmetros culturais e políticos que nos impelem a um engajamento político-ideológico capaz de tornar o povo brasileiro, um agente ativo. Assim, chegamos a triste constatação, que poucos personagens históricos nos servem de inspiração para o nosso presente. Em alguns períodos da história recente do país, porém, o povo brasileiro ensaiou movimentos populares, que se tivessem uma organização e força maior, culminariam em uma revolução popular comparável até a revolução francesa, não pelo contexto histórico, mas pelo ato vitorioso de um povo. Porém, percebeu-se que a arquitetura institucionalizada do Estado é corrupta e falida, e precisa ser completamente revisada, mesmo que interesses escusos de alguns parasitas de nossa sociedade, que infelizmente estão no poder, trabalhem contra isto. O poder destes, aliado a seu domínio sobre os meios de comunicação produzem uma cultura conformista, individualista e consumista, causando um estado de paralisia e marginalização política.

Se o passado pouco nos inspira, de onde devemos buscar fontes de inspiração e motivação para mudar este país? No futuro. O futuro do Brasil é muito promissor, mas para que este se concretize é preciso agir. Não uma ação pelega e torpe de grupos que jogam o jogam migalhas ao povo em troca de poder e riqueza de forma ilícita. É preciso uma ação reacionária e revolucionária, porém pacífica, que semeie entre nós o desejo de mudança e a atitude para que esta mudança, de fato, aconteça.

Autor: Kazzttor

André Arruda dos Santos Silva, ou Kazzttor, é paulistano. Oriundo de família humilde, mas trabalhadora, viveu seus primeiros anos de sua infância no bairro do Ipiranga, cidade de São Paulo, e em seguida, mudou-se com sua família para Diadema, município vizinho, onde vive até hoje. Ativista, blogueiro, professor de informática, amante de tecnologia, esportes e artes, André procura em suas manifestações intelectuais escritas em seus blogs ou nas organizações as quais faz parte, mostrar um jeito mais humano, irreverente e diferente de ver e entender o mundo. Atualmente é universitário, bancário, participante de atividades sindicais, políticas e ideológicas, sempre tendo como objetivo buscar nos princípios éticos e de respeito mútuo a chave de uma sociedade mais harmônica e humanamente sustentável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s