Por Que Cada Governo Quer Resolver Os Problemas A Seu Modo?

Neste final de semana, li no jornal “Folha de São Paulo”, em sua edição online que o governo do estado de São Paulo estaria boicotando programas de saúde do governo federal. Os programas SAMU e UPA não possuem participação do governo estadual, onde o governo federal e o município arcam meio a meio os recursos de funcionamento. Por outro lado, o governo do estado tem o programa AME que de certa forma, é redundante, pois possui características similares a das UPA’s, exceto por se tratar de uma clínica de especialidades. Essa situação possui uma explicação clara: uma política narcisista e egoísta.

Ninguém quer dar o braço a torcer. O principal problema é que mesmo sendo uma solução boa e adequada, pode sofrer um absurdo boicote, simplesmente porque, o governo é de oposição. Por outro lado, é preciso se não for possível implantar uma solução nacional, auxiliar e apoiar soluções locais. Mas o boicote partiu do governo estadual paulista, que além de não apoiar a implantação de programas federais de saúde, não aceitou o repasse de verbas proposto pelo governo federal para estes programas.

Não se deve resolver a seu modo, os problemas da população. É preciso um esforço sinérgico de todas as esferas governamentais para que a saúde da população receba o tratamento adequadamente digno, e para todos.


Se gostou do texto, divulgue a seus amigos e participe da campanha Reage, São Paulo, escrevendo a hashtag #reageSP em suas mensagens no Twitter, contra 16 anos de inércia e desrespeito dos governos tucanos em SP.

Autor: Kazzttor

André Arruda dos Santos Silva, ou Kazzttor, é paulistano. Oriundo de família humilde, mas trabalhadora, viveu seus primeiros anos de sua infância no bairro do Ipiranga, cidade de São Paulo, e em seguida, mudou-se com sua família para Diadema, município vizinho, onde vive até hoje. Ativista, blogueiro, professor de informática, amante de tecnologia, esportes e artes, André procura em suas manifestações intelectuais escritas em seus blogs ou nas organizações as quais faz parte, mostrar um jeito mais humano, irreverente e diferente de ver e entender o mundo. Atualmente é universitário, bancário, participante de atividades sindicais, políticas e ideológicas, sempre tendo como objetivo buscar nos princípios éticos e de respeito mútuo a chave de uma sociedade mais harmônica e humanamente sustentável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s