Este final de semana foi marcado pela visita de Barack Obama ao Brasil onde ele, sua família e comitiva foram recebidos pela presidente Dilma Rouseff. O encontro permitirá uma aproximação entre os dois países, onde existiram alguns atritos durante o governo Lula.

Nota-se uma mudança do discurso brasileiro. Um discurso mais conciliador do que impositivo. Isto, pois a postura de Lula na política internacional, de contraponto, de crítica, fez com que houvesse uma abertura do mundo ao Brasil, sem contar os avanços que o país produziu nos últimos 16 anos, e assim, desponta como um país de futuro, o qual muitas potências mundiais querem se aproximar.

A postura inicial de Dilma parece convencer os grandes líderes, inclusive Obama, de que a postura de crescimento brasileira não é expansionista e sim conciliadora e que grandes acordos de livre comércio começar a eclodir. Também pode ser possível que a Rodada de Doha possa voltar, mas é cedo para afirmar. Tudo indica que o Brasil parece dar as cartas.

Obama tenta conter uma crise em seu país, ainda afetado pela quebradeira dos bancos. As crises que ocorreram nos Bancos Nacional, Econômico, Bamerindus e Banco Santos, tornaram as regras de gestão bancária mais rígidas no Brasil e isto fez com que o país passasse incólume pela crise. Também favoreceu o fato que que boa parte dos recursos dos bancos e empresas são captados aqui no Brasil e haver um grau de investimento e capital especulativo baixos, o que reduziu possibilidades de ações podres desembarcarem aqui. Acrescente a menina dos olhos do Brasil. As descobertas do pré-sal, juntamente com o etanol e hidrelétricas, tornam o país na maior matriz energética do mundo, e isto faz com que se torne atraente a diversas partes do mundo, pois pode ser a energia motriz que o mundo tanto precisava para sair de vez da crise.

E o ato de Obama em vir ao Brasil, mesmo que criticado pela própria imprensa americana, poderá se tornar um ato heroico. Pois tendo um parceiro de peso em seu próprio continente, os EUA poderão se opor à China, que possui práticas econômicas que tornam o mundo cada vez mais dependente de seu desempenho.

Tratam-se de novas formas de poder, que podem se tornar poderes convergentes. Uma nova ordem global começa a emergir e para que isto ocorra, é preciso união de forças, mas que estas forças não visem obter vantagem umas sobre as outras de forma competitiva e sim de uma forma conciliatória, em um relacionamento mutualista e evolutivo.

Por outro lado, vemos que poderes totalitários estão em crise. Muammar Kadaffi parece chegar ao fim de seu poder. Um poder que o isolou totalmente, pois considerava que o poder econômico suplantaria outras formas de poder, mas é um ledo engano. O mundo mudou e ficou evidente que o poder em detrimento do sofrimento alheio é de uma covardia comparável ao holocausto.

Assim, o mundo ensaia uma mudança de postura e pensamento e enfim, começa um novo tempo.

Autor: Kazzttor

André Arruda dos Santos Silva, ou Kazzttor, é paulistano. Oriundo de família humilde, mas trabalhadora, viveu seus primeiros anos de sua infância no bairro do Ipiranga, cidade de São Paulo, e em seguida, mudou-se com sua família para Diadema, município vizinho, onde vive até hoje. Ativista, blogueiro, professor de informática, amante de tecnologia, esportes e artes, André procura em suas manifestações intelectuais escritas em seus blogs ou nas organizações as quais faz parte, mostrar um jeito mais humano, irreverente e diferente de ver e entender o mundo. Atualmente é universitário, bancário, participante de atividades sindicais, políticas e ideológicas, sempre tendo como objetivo buscar nos princípios éticos e de respeito mútuo a chave de uma sociedade mais harmônica e humanamente sustentável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s