01 de junho de 2011: Dia de greve

A região da Grande São Paulo acordou em clima grevista: Sabesp, motoristas de ônibus intermunicipais, funcionários da CPTM, além de outras categorias já paralisadas como a dos funcionários do Centro Paula Souza, mostram o grau de insatisfação dos trabalhadores frente a intransigência de seus patrões. O direito de greve é legitimo, pois é o recurso extremo da classe trabalhadora quando seus direitos são ameaçados e até mesmo usurpados de seus gestores.

Por ser um recurso extremo, a greve deve ser encarada com responsabilidade e importância, de modo que uma postura séria por parte dos grevistas legitima sua posição de insatisfação e torna o movimento simpático a todos os trabalhadores e a população em geral.

Infelizmente há ainda uma guerra de informações, de forma deturpada por termos uma mídia elitista que costuma ouvir mais as vozes patronais do que as vozes sindicais nestes momentos. E assim, somente acreditam que os trabalhadores clamam por melhorias financeiras nas negociações, o que é uma grande inverdade, pois desconhecemos suas rotinas de trabalho, e a pressão a qual são subjugados.

Ainda existe um preconceito quanto ao direito de greve pois acreditava-se que se fazia uso político da manifestação grevista, por conta de a maioria dos dirigentes sindicais ter orientações socialistas, marxistas ou comunistas. Trata-se de um tolo preconceito achar que uma greve não passa de um episódio de batalha de uma luta de classes, quando na verdade trata-se de um recurso para pressionar administradores e gestores a ter uma postura mais empática às reivindicações de seus trabalhadores. Claro que existem alguns dirigentes sindicais radicais que ainda sustentam a tese das lutas de classes para embasar suas manifestações, mas a prioridade deve ser sempre de atender aos anseios da classe trabalhadora.

Em nosso país, infelizmente, ainda existem dirigentes de empresas que almejam o lucro a qualquer custo, mesmo se este custo seja pago com péssimas condições de trabalho e desvalorização da mão de obra. É importante salientar que o quadro funcional é o melhor e mais importante ativo de uma organização, e que não pode ser tratado como se fosse um objeto ou uma peça de maquinário. O funcionário é o ator do processo produtivo, e é por ele e graças a ele que uma organização tem resultados. E nada mais justo do que valorizar seu trabalho atendendo às suas expectativas de recompensa pelo esforço dispensado em prol da organização.

Oferecer ao trabalhador condições de trabalho justas e humanas, remuneração digna para suprir suas necessidades e oferecer condições para que este tenha satisfação no trabalho é dever de todas as organizações que almejam ser bem-sucedidas e respeitam a sociedade em que se encontram. Isto é Responsabilidade Socioambiental de fato.

Autor: Kazzttor

André Arruda dos Santos Silva, ou Kazzttor, é paulistano. Oriundo de família humilde, mas trabalhadora, viveu seus primeiros anos de sua infância no bairro do Ipiranga, cidade de São Paulo, e em seguida, mudou-se com sua família para Diadema, município vizinho, onde vive até hoje. Ativista, blogueiro, professor de informática, amante de tecnologia, esportes e artes, André procura em suas manifestações intelectuais escritas em seus blogs ou nas organizações as quais faz parte, mostrar um jeito mais humano, irreverente e diferente de ver e entender o mundo. Atualmente é universitário, bancário, participante de atividades sindicais, políticas e ideológicas, sempre tendo como objetivo buscar nos princípios éticos e de respeito mútuo a chave de uma sociedade mais harmônica e humanamente sustentável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s