Meu Partido é um Coração Partido

Tem gente que pensa que os partidos políticos não servem para nada. Alguns os hostilizam pois esperam que eles nos representem, e no entanto acreditam que estes representam interesses privados e não públicos.

Se é ruim com eles, pior sem eles, e isso tem nome: DITADURA!

Para quem não estudou, nosso país é uma República Federativa, cuja política é organizada por meio de uma Democracia Representativa. Se o sistema não está funcionando, é porque quem está nos representando, não está agindo de acordo com as vontades do povo.

Por isso é importante entender e fortalecer a figura de partido político, mas que tenha compromisso com o povo, e não com seus próprios interesses.

Ano que vem, tem eleições gerais no Brasil. Vamos continuar os protestos nas ruas, mas também nas urnas não devemos esquecer. Devemos escolher grupos políticos que de fato nos representam, priorizando não as personalidades que se candidatam, mas todo o contexto que os envolvem.

Se o povo soubesse que votando no Tiririca, iria eleger o Mensaleiro Valdemar da Costa Neto, jamais o povo votaria no pobre palhaço, que por sinal, surpreende no congresso com atuação destacada.

O momento é de ir às ruas para que os políticos saibam que eles são nossos representantes e devem governar este país em consonância com nossos interesses, sem hostilizar os partidos, mas aqueles que não representam o povo.

Pois quem odeia partido, rejeita o modelo democrático, e é contra a mudança por vias legais e éticas. Precisamos conter o extremismo e a ignorância pela deturpação dos fatos.

Em tempo: há pessoas que não estão entendendo o que acontecem e confusas, acabam defendendo o fascismo. Armamentismo, redução da maioridade penal, militarismo, defesa da família tradicional são pautas fascistas. Tomem muito cuidado, pois podem estar parafraseando Mussolini sem perceber.

Autor: Kazzttor

André Arruda dos Santos Silva, ou Kazzttor, é paulistano. Oriundo de família humilde, mas trabalhadora, viveu seus primeiros anos de sua infância no bairro do Ipiranga, cidade de São Paulo, e em seguida, mudou-se com sua família para Diadema, município vizinho, onde vive até hoje. Ativista, blogueiro, professor de informática, amante de tecnologia, esportes e artes, André procura em suas manifestações intelectuais escritas em seus blogs ou nas organizações as quais faz parte, mostrar um jeito mais humano, irreverente e diferente de ver e entender o mundo. Atualmente é universitário, bancário, participante de atividades sindicais, políticas e ideológicas, sempre tendo como objetivo buscar nos princípios éticos e de respeito mútuo a chave de uma sociedade mais harmônica e humanamente sustentável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s